Cuscuz do Marido

Olá. Eu sou o Marido.

Vocês devem ter notado que o blog anda meio parado (mas não se preocupem: daqui a pouco as receitas estão de volta), então resolvi invadi-lo e escrever eu mesmo uma receita.

Cuscuz (ou Pão de Milho, dependendo da região) era obrigatório nos cafés-da-manhã na casa de minha avó e nos jantares de domingo de minha casa, sendo sempre servido pontualmente às 19h, para servir de companhia a outra marca de minha infância: Os Trapalhões.

Naquela época, cuscuzeira era um item desconhecido pra mim. Depois de preparada, a massa era posta em formato de meia-lua (seria em homenagem à lua do sertão, que servia de guia para todos?) em uma tampa de panela, sendo depois envolta em um pano de prato umedecido e então virada para a parte de dentro de uma panela cheia de água fervente. Como resultado, uma casquinha disputadíssima, por onde deslizava a manteiga e residia a melhor parte.

Mas os tempos são outros: os fogões agora são a gás e não mais à lenha, e panela grande não cabe nos armários dos apartamentos de 3 quartos da classe trabalhadora. Criaram-se as cuscuzeiras tamanho família e, mais recentemente, a de porção individual.

Rápida e prática (porém, não tão saborosa, tal qual a relação pipoca na panela e no microondas), a receita é simples e não exige demais do cidadão. Tanto que aqui em casa cuscuz sempre é feito por mim.

Ingredientes (para 3 porções)
2 xícaras de massa de milho (pode ser a Flocão, mistura melhor. O importante mesmo é ser Vitamilho)
1 xícara de água
Sal a gosto

Modo de preparo
Em um pote de sorvete de 2 litros vazio (não importa a marca, bastar estar limpo e seco), coloque a massa de milho. Depois, coloque a água e misture bem com a mão (basta lavar a que vai usar). Amacie por cerca de 5 minutos, adicionando sal de vez em quando. Deixe descansar por 10 minutos.

Coloque água no compartimento inferior da cuscuzeira (Paulista, lembrei agora do nome) pela metade e deixe ferver. O cuscuz ficará pronto de 2 a 3 minutos, quando a fumaça começar a sair de dentro dele. Comer quente.

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

7 respostas para Cuscuz do Marido

  1. Arthur disse:

    “basta lavar a que vai usar” é ótimo…
    A propósito, o que o Marido quer dizer exatamente “Amacie”?

  2. Irmã do Marido disse:

    Pode misturar com uma colher também, caso não queira sujar a mão.

  3. gabi disse:

    eita! invasão total!! que otimo!

  4. Tuana disse:

    Hahahahaha!! Adorei o post do marido. A gente tem a mesma cuscuzeira aqui. Presente da mamãe quando fomos para o casório de vocês ano passado. :* Mas o cuscus do pano de prato é realmente imbatível. Até hoje o papai faz quando está de férias… Uma delícia!
    Beijo!

  5. Luna disse:

    Hahahaha! Agora vai ter que fazer a tapioca porque são duas receitas típicas do homem cearense: cuscuz e tapioca!

  6. Camila disse:

    Adoooro cuscuz!!! Ás vezes coloco um pouco que queijo picado dentro da massa, fica uma delícia…

  7. Cuscuz é minha carta na manga, hahaha. A única coisa que temos costume de comer bastante no Nordeste que eu sei fazer. (ai… vergonha). Pior é que meu marido nem curte.:/ Ah, cheguei nesta página quando procurava a foto de cuscuz pra mostrar a um amigo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s